MESBLA FORTALEZA

MESBLA FORTALEZA
Nosso endereço Rua General Sampaio Nº 1065 Centro, Fone: 231 2000

MESBLA FORTALEZA

MESBLA FORTALEZA
Filial de Fortaleza localizada na Rua General Sampaio nº 1065, FOTO GENTILMENTE CEDIDA PELO PROFESSOR , FOTOGRAFO E HISTORIADOR DE FORTALEZA MIGUEL NIREZ.

MESBLA FORTALEZA

MESBLA FORTALEZA
FOTO GENTILMENTE CEDIDA PELO PROFESSOR NIREZ.

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

VOLTA DA MESBLA EM 2009

Mansur tenta recomeçar
Dez anos depois de uma quebra espetacular, o ex-rei do varejo abre seus planos para relançar a Mesbla em meio a um turbilhão de processos judiciais
FAMÎLIA FELIZ: o empresário ao lado da atual esposa, Roberta; novos projetos e esperança de vitória na Justiça



A EXTINTA MESBLA: mais de 40 lojas fechadas e dívidas de meio bilhão com o Fisco em plena crise

No dia 29 de julho de 2009, a falência das redes Mappin e Mesbla completa uma década. Desde então, o assunto paira como um fantasma sobre a cabeça de todos os envolvidos em um dos mais impressionantes escândalos do mundo corporativo brasileiro. Credores ainda esperam pelo pagamento. Funcionários também. Parte dos imóveis irá a novos leilões neste ano para arrecadar recursos para cobrir os prejuízos causados pela quebra daquelas que na época eram as duas maiores redes de departamento brasileiras. Se um final feliz parece distante, para o personagem maior dessa história há uma espécie de esperança renovada. Ricardo Mansur, 61 anos - com menos cabelos que no passado, um pouco mais magro e exatamente o mesmo benevolente tom de voz -, tem um plano na cabeça. E resolveu contá-lo. Nove anos após a última entrevista concedida à imprensa, o homem acusado de levar à bancarrota as duas cadeias ícones do varejo nacional falou com exclusividade à DINHEIRO. Numa conversa em que alternou momentos de desabafo sobre a queda espetacular com revelações de seu planejamento de negócios, Mansur disse que "não há culpados nem inocentes" nesse caso. Afirma que pleiteia o dinheiro que lhe cabe e, por isso, "mais cedo ou mais tarde a Justiça será feita". "Sou um homem simples, honesto, correto. Não sou uma pessoa de vaidades. Sofri muito todos esses anos e esse é um outro momento."E por isso entenda-se uma nova tacada do ex-rei do varejo, a primeira desde o início de seu exílio do mundo empresarial. Mansur planeja relançar uma das mais importantes marcas da história do varejo brasileiro, a Mesbla. O caminho de volta tem início no mundo virtual: ele quer criar um site de vendas online com o endereço da cadeia de lojas. A princípio, seria batizado como www.mesbla.com.br. Ele ainda tem os direitos de uso da marca, e ela seria o caminho para voltar à ativa. Na maior discrição possível, testes foram feitos no final do ano passado, quando a página na internet funcionou por algumas semanas sem ninguém notar. "Esse é o sonho da vida dele agora", conta um amigo muito próximo. DINHEIRO apurou que o estudo de viabilidade do negócio está pronto, mas ainda há uma opção na manga. Mansur pensa também em alienar a marca para terceiros, como uma espécie de segunda alternativa. "Estamos avaliando todas as possibilidades", afirma ele, na entrevista concedida à DINHEIRO na tarde da quartafeira 28, em São Paulo. É claro que o empresário, que chegou a ser batizado de o "rei dos ex" (ex-banqueiro, ex-rei do leite, exrei do varejo) vai precisar de dinheiro e de credibilidade. Sua fortuna pessoal já foi estimada em cerca de US$ 500 milhões e boa parte dessa dinheirama veio da batida e certeira estratégia de comprar barato grandes empresas e vendê-las caro - grupos como Peixe, Leco, Pizza Hut e Vigor. 

Mas após a quebra dos grupos o patrimônio foi reduzido drasticamente. Para colocar o plano na rua, Mansur terá que bater na porta de fornecedores locais, renegociar linhas de crédito com velhos conhecidos em bancos e reorganizar uma infraestrutura logística que, no varejo, é a diferença entre ficar de pé e fechar as portas. E não se pode dizer que o seu passado o liberta. No Tribunal de Justiça de São Paulo, há 64 processos em andamento em que ele é réu em primeira instância. Quando o Mappin fechou, deixou na mão nove.mil credores, dez mil desempregados e dívidas calculadas em até R$ 1,5 bilhão na época. Com a Mesbla a conta engordou. Só o débito com o Fisco dos 47 pontos da rede superava os R$ 500 milhões em 1999. No auge da crise, Mansur foi parar em Londres para, segundo alegou, cuidar da saúde - algo entendido até hoje como fuga de um homem encurralado.

O atual esforço dele em deixar isso tudo para trás ressurge após alguns sinais dados pela Justiça, e entendidos por ele, como positivos. Grande parte de sua energia é concentrada na batalha jurídica com o Bradesco, que se arrasta há anos e envolve um pedido de indenização bilionária

São pouco mais de R$ 42,1 bilhões em ações indenizatórias requeridas por Mansur. Desde o começo, ele tenta responsabilizar o banco pela quebra das duas redes. Diz que, se a instituição não tivesse cortado as linhas de financiamento do dia para a noite, nada teria acontecido. "De repente, por falta de interesse deles, tudo acabou", defende-se. Do montante total, R$ 40 bilhões correspondem ao pedido para cobrir danos materiais à Mesbla - a ação corre na Vara Empresarial da Comarca do Rio de Janeiro e equivaleria a dez vezes o valor de mercado da Lojas Renner em 1999. Como a Mesbla vendia dez vezes o montante da Renner na época da falência, foi utilizado esse fator de multiplicação - que pode ser desconsiderado. "É um valor simbólico, um parâmetro para a Justiça se balizar", conta Wladymir Soares de Brito, advogado do empresário no Rio. Se faz sentido ou não, só a Justiça dirá. Caberá a ela também julgar uma segunda ação indenizatória do empresário, por danos morais e materiais à sua pessoa física. Mansur pleiteia no Tribunal de Justiça de São Paulo (29ª Vara Civil), exatos R$ 2.138.348.399,70. O montante acaba de ser alvo de um pedido de provisionamento encaminhado por seus advogados em dezembro à PricewaterhouseCoopers, auditoria do banco, que também já foi informada que pode ter que provisionar os R$ 40 bilhões calculados.



"SOU O MESMO DE ANTES E NÃO TENHO RESSENTIMENTOS"


De sua casa, Ricardo Mansur deu uma entrevista à DINHEIRO em que fala de sua relação com o Bradesco, após quase nove anos calado, e diz que a crise econômica atrapalhou os seus planos.

DINHEIRO - Como foram os últimos anos para o sr.?
RICARDO MANSUR
- Tenho sofrido muito nesse período. Eu tinha a maior rede de lojas de departamentos do País, dois bancos e tudo era perfeito e maravilhoso. Então, de repente, por falta de interesse deles (refere-se ao fim das linhas de crédito do Bradesco), tudo sumiu, desapareceu. Isso me causou um prejuízo muito grande. Mas tenho encontrado gente muito boa nesses anos todos, que entendeu o que aconteceu e está do meu lado.

DINHEIRO - Por que o sr. acha que a Justiça o inocentará?
MANSUR
- Acredito que a Justiça tarda, mas não falha. Sou um homem honesto, correto, íntegro. Não sou chegado a vaidades. Sou o mesmo de antes e não vou voltar diferente do que era. Acho que vai ficar claro que não tive culpa em nada. Veja o caso da empresa Postalis [Instituto de Seguridade Social dos Correios], que tinha uma ação semelhante e venceu. Eles pediam indenização por danos materiais e morais também. Isso me deixou muito feliz. A gente fica mais animado, sabe?

DINHEIRO - Mesmo assim, existe uma batalha jurídica pela frente...
MANSUR
- Mas acho que o novo presidente do Bradesco (Luiz Carlos Trabuco) é um homem muito bom, muito sensato também. Pode ser que tenha um espírito diferente. Eu tento entender até hoje o afastamento do Bradesco. Foram mais de 30 anos trabalhando com eles, mas compreendo que a filosofia de uma empresa muda. Naquela época, muitas redes de varejo quebraram e talvez eles ficaram mais conservadores em relação aos investimentos. As dívidas das empresas dispararam com a desvalorização de 1999 e isso pode ter feito eles mudarem de postura.

DINHEIRO - O sr. tem ressentimentos de Lázaro Brandão (presidente do Bradesco na época da falência de Mappin e Mesbla)?
MANSUR
- Não tenho ressentimentos. Acho que hoje estou mais maduro e experiente. Não existe mágoa. Todos têm uma provação na vida. Sempre fui muito dinâmico e trabalhador e continuo sendo. Não acho que existam culpados ou inocentes nessa história. Só pleiteio um direito meu e estou firme nisso.

DINHEIRO- E quanto aos planos de uma Mesbla.com?
MANSUR
- Estamos avaliando a possibilidade. Existe também a chance de licenciarmos a marca. A Mesbla é uma marca espetacular, uma empresa respeitável e muito lembrada ainda. A crise atrapalhou um pouco os nossos planos, mas estamos otimistas.

DINHEIRO - Obrigada, sr. Mansur, pelo contato...
MANSUR
- É bom encontrar pessoas boas como você por esse caminho. Tenho certeza de que será uma matéria sem sangue e correta.

A solicitação do empresário se baseia em dois pontos. No meio das turbulências, Mansur alega ter se desfeito de propriedades e de recursos próprios para tentar socorrer as redes. Ainda afirma que, com a exposição pública a que foi submetido, teria tido a honra afetada. É algo que o banco discorda integralmente. "O Mansur quer pendurar no Bradesco a conta de seu insucesso empresarial e como pessoa física", diz Sérgio Bermudes, advogado da instituição. "O fato de a Justiça entender que ele pode pedir uma indenização em seu nome não quer dizer que ele vá ganhar. E, mesmo se ele sair vitorioso, o banco ainda pode discutir o direito ao provisionamento", completa Bermudes.

PASSADO PERTURBADOR: fim do Mappin colocou mais de dez mil empregados na rua e gerou comoção nacional

Fora dos autos, Mansur parece adotar uma postura mais conciliadora em relação ao Bradesco.

"Eu tento entender a postura da empresa naquela época", afirma. "Acho que o que houve pode ter razões macroeconômicas. Em 1999 muitas redes quebraram, como a Casa Centro, e depois a Lojas Brasileiras. E a desvalorização naquele ano fez as dívidas das companhias dispararem". Em novembro de 1998, o Bradesco exigiu que parte de uma emissão de debêntures da Mesbla (R$ 420 milhões) fosse usada para quitar alguns empréstimos realizados até aquela data pelas indústrias de Mansur. Dizia-se, na época, que o empresário precisava de todo o dinheiro possível para manter funcionando as redes - que já haviam sido compradas por Mansur (com aporte do Bradesco) - por conta da situação financeira delicada. Portanto, a exigência seria um tiro no pé do empresário. O banco, por sua vez, sempre preferiu dizer que estava no seu direito de credor ao cobrar o cliente.


Se o ex-rei do varejo vai conseguir o que quer, é outra coisa "Nós sabemos das dificuldades, mas a possibilidade jurídica existe e vamos brigar por ela", diz João Goulart Neto, advogado de Mansur. Para quem está do outro lado do balcão, a batalha de Mansur assume um tom irônico, no entanto. Ele busca indenizações após ter sido apontado como responsável por ter quebrado as redes varejistas. Até hoje, mesmo um final mais provável para essa história não tem data para acontecer. Na gestão da massa falida da holding do empresário, os avanços aparecem, mas ainda falta muito o que fazer. Parte dos ativos que integram a Barnet Indústria e Comércio, controladora do Mappin, Mesbla e Crefisul, já foi avaliada e alguns vendidos. Mas faltam algumas dezenas de milhões. "Foram transformados em dinheiro alguns carros, um sítio, um apartamento, além de cavalos e bens de uso pessoal", diz José Carlos Etrusco, síndico da massa falida. Estimase que já teriam sido arrecadados cerca de R$ 100 milhões em ativos. Restam ainda a residência na esquina das ruas Costa Rica e México, região nobre de São Paulo e um apartamento na rua Tucumã, no Jardim Paulistano. Somados, os dois valem menos de R$ 30 milhões. Não será preciso para Mansur, no entanto, finalizar esse acerto para que possa voltar à ativa. Os planos da Mesbla. com podem sair do papel porque a Mesbla S.A., a empresa holding da rede, estava "limpa". Todos os débitos foram parar na Mesbla Loja de Departamentos S.A. Bom para o empresário, mas nem tanto para quem também sonha em receber o que investiu, ou deixou de receber, da empresa quebrada.

56 comentários:

Anônimo disse...

O que eu achei muito estanho na época de falência da Mesbla é que um de seus advogados na época, Sérgio Corrêa, mudou-se, com sua família, de um simples apto de 3 quartos para uma Mansao no Alto da Tijuca. Como ele conseguiu a grana para a compra de sua casa numa época em que a Mesbla se encontrava em grandes dificuldades financeiras??? Será que ele fez algum desvio???

Christopher disse...

Saudações,
Obrigado por comentar em meu blog,
Na verdade tenho alguns albuns ainda para escanear.
Toda ajuda é bem-vinda neste projeto de digitalização.
Qualquer coisa vamos nos falando,
Abraços,

Christopher disse...

Aeee, muito bom o album. Se tiver mais pode mandar.
Deixa eu te perguntar, qual o nome coloco nos créditos do album? e posso aplicar um filtro para clarear um pouco as imagens?
Abraços,

Anônimo disse...

Difícil, pero, não impossível!!

Bonita a historinha do Mansur, mas, nesse angu tem mais caroço do que a gente imagina...

Acredito que a volta da Mesbla no atual cenário varejista teria que ser algo muito bem planejado e impactante. Deveria chegar fazendo barulho mesmo e fugindo de lugares comuns. Saudosismos, jamais! Ela teria que voltar totalmente enxuta, repaginada e com uma proposta clara de mercado para poder retomar seu espaço que já foi ocupado (pelo menos fisicamente) e dividido pelas "R".

Ótima idéia de comçar com loja virtual. A idéia de locar a marca em franquias também nãoé ruim...

Vamos torcer para que eles ganhem e a queridíssima mEsbla volte!

Abração!

Marcos Dhotta disse...

Achei fantástico todo esse resgate das Lojas Mesbla. Parabéns amigo pela dedicação e pesquisa. Muito nostágico... Posso utilizar umas duas imagens com a marca Mesbla para por no meu Blog de nostalgias do passado? Caso possa, entrar em contato comigo. marcosdhotta@hotmail.com

Anônimo disse...

Isso só deixa mais explícito a mediocridade do judiciário de nosso país, que tornou isso aqui numa terra SEM LEI, onde apenas os marginalizados são punidos, enquando ricos e politicos nadam de braçada na impunidade que o dinheiro deles é capaz de promover. É uma vergonha, cadê o direito dos funcionários que dedicaram uma vida pela loja que de forma fraudulento este ilustre bandido levou a falência.

Anônimo disse...

Olá...
Por esses dias, fuçando aqui em casa, achei umas debêntures da Mesbla e agora? O q eu posso fazer com elas? Vi que ainda correm muitos processos de resgate.

Mesbla disse...

Oi anonimo...em relação a essas debêntures, no momento não tenho como te ajudar, mas vou fazer uma pesquisa e ficaria mais fácil se vc me enviasse algum e-mail pra contato!, Obrigado pela visita no blog.

Anônimo disse...

Algum de vocês saberia me responder como conseguir informações sobre funcionários da Mesbla no periodo de 1061 a 1971? É que tenho um amigo que está precisando dessas informações para aposentadoria, pois sua carteira de trabalho estraviou-se. Nós já tentamos localizar a massa falida mas ate o momento não conseguimos nenhuma informações. Se alguem souber alguma coisa por favor me informe. obrigada

K@ri0nt3br disse...

Gostaria de visitar a loja para relembrar como é uma grande loja de departamento, será que consiguimos...

K@ri0nt3br disse...

Gostaria de visitar a loja para relembrar como é uma grande loja de departamento, será que consiguimos...

Anônimo disse...

como funcionário da área de consorcio da Mesbla, gostaria de saber também onde localizar a massa falida, pois necessito de informações para Aposentadoria.

Anônimo disse...

SOU ROSANGELA ALVES DE OLIVEIRA TRABALHEI NA MESBLA SA EM BELO HORIZONTE E PERDI MINHA CTPS, PRECISO ENDEREÇO DA MASSA FALIDA DA MESBLA SA PARA SOLOCITAR XEROX DA MINHA FICHA DE EMPREGADOA E DECLARAÇAO MODELO PORTARIA MINISTERIAL,PERIODO TRABALHADO FOI
01/11/1974 A 30/08/1978.GRATO EMAI
P/RESPOSTA-CLEUSAMARIA9858@HOTMAIL.COM

MARCIO disse...

Solicito a quem puder me ajudar ,informando o endereço da massa falida Mesbla, por motivo de documentação necessária para aposentadoria.
Ou funcionários que trabalharam na filial Montadora de Grupos Geradores da Mesbla.
Período 4/178 a 10/1986

mfpimentel@bol.com.br

Isabel disse...

Este é o 5 comentário questionando sobre a massa falida da Mesbla. Nenhuma resposta. Como saber?

Isabel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mesbla disse...

Este é o 5 comentário questionando sobre a massa falida da Mesbla. Nenhuma resposta. Como saber?
ISABEL...Como vou dar resposta se vc não deixa contato?

Isabel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Fui funcionário da grande rede de varejo mesbla lojas de departamentos para nós funcionários que ate o momento nada foi feio para nos retribuir por nossa dedicaçaõ de uma vida a uma empresa que era nossa vida,ficamos como naufragos a deriva de uma guerra de acusações de quem seria a culpa por tamanho descaso a vidas humanas que foraõ dilaceradas,homens e mulheres que dedicavão suas vidas ao trabalho e limpeza de caracter para se tornar tambem um pequeno ser feliz em trabalhar em uma empresa maravilhosa que sempre nos dava orgulho em vestir em seu corpo a marca taõ comentada na época a marca mesbla como emblema em seu coraçaõ nos tornaria um ser descreminado ate hoje ,sem comentários de resarcimento de nossa dedicaçaõ de uma vida inteira por esta massa falida sem resposta de quando vaõ lembra se de nós ,é muito triste viver com tudo isso em nossas lembranças ...
obrigado pela atenção.ass israel ex funcionario da mesbla lojas de departamentos s/a de santos localizada no shoppim miramar onde hoje funciona a rede rener .

kátia disse...

Preciso urgente mente quem é a pessoa responsavél da mesbla estou precisando de um instrumento de liberação de um automovel cujo estou sem o documento para vistoriar o carro por causa da baixa do financiamento espero a resposta rapido muito obrigada KATIA

Mesbla disse...

Katia...se vc realmente quer alguma resposta, então deixe seu e-mail ou algum tipo de contato! Obrigado...

valdemar disse...

Olá pessoal da Mesbla
Gostaria de saber o endereço aonde se encontram os documentos da Mesbla. Minha companheira perdeu a CTPS e necessita de cópia da ficha de Registro para poder se aposentar
Desde já agradeço a ajuda de vocês
Um abrazo

valdemar disse...

Olá pessoal da Mesbla
Gostaria de saber o endereço aonde estão os documentos da Mesbla. Minha companheira perdeu a CTPS e agora está precisando cópia do Registro para se aposentar.
Desde já agradeço a ajuda de vocês
Um abraço
Meu e-mail é: valgago@hotmail.com

Anderson Amarante disse...

Sou do Rio de Janeiro. Comprei um carro que foi financiado pelo antigo dono pela Mesbla. O carro está com Alienação Fiduciária e não consigo passar para o meu nome por causa disso. Preciso saber onde fica a massa falida da Mesbla para correr atrás dessa documentação.
Se alguém tiver alguma resposta segue meu e-mail: andersonamarante@gmail.com

luiscabofrio disse...

Anderson,
Na última vez que lembro, a massa falida ficava na Loja que era a Mesbla Veículos na General polidoro em Botafogo. Não lembro o número, mas era logo no começo da rua.
Abraços
luisoliveira2803@click21.com.br

elizabeth disse...

meu marido deixou um veículo dele, comprado no consórcio mesbla,em uma concessionária para ser vendido. ocorre que não sabemos como proceder para dar baixa na alienação. Vcs poderiam me ajudar?
obs: O veículo foi vendido, a concessionária faliu e nem ele nem o comprador ficaram com documento algum do carro e para tirar a a segunda via e transferir para o atual propritário preciso da baixa. Me ajudem por favor.
e-mail:beth_advlopes@hotmail.com

Anônimo disse...

eu tenho un cenado pela mesbla a mais de 10 anos so q esta em nome de outro o q devo fazer para conseguir a liberaçao e transferir para meu nome?

victor disse...

TENHO UM VEICULO QUITADO PELA FINANCEIRA MESBLA E FUI TENTAR VENDER E A CONCESSIONARIA DISSE QUE AINDA CONSTA UM GRAVAME. COMO FACO PARA CONSEGUIR A BAIXA DESSE GRAVAME. ENTRE EM CONTATO COMIGO QUEM PUDER ME AJUDAR: victor.dantas@globo.com

Victor Hugo Hübler disse...

TENHO UM VEICULO QUITADO PELA O CONSÓRCIO MESBLA E O MESMO NÃO FOI DESALIENADO. COMO FACO PARA CONSEGUIR A BAIXA DA ALIENAÇÃO POIS NÃO POSSO VENDER O VEÍCULO. ENTRE EM CONTATO COMIGO QUEM PUDER ME AJUDAR PELA MAIL victor@vhsoft.com.br - Placa original AL1942 NOTA FISCAL 9067 DE 22/08/90 MESBLA DISTRIBUIDORA DE VEÍCULOS LTDA.

Anônimo disse...

Oi pessoal, eu trabalhei na Mesbla de 1986 a 1993, antes um pouco da falência, e precisei ir a massa falida, ela se localizava na época em Botafogo-Rio de janeiro, onde era a loja Mesbla Veiculos,rua Gal Polidoro com rua Paulino Fernandes.

Marlene disse...

Olá representantes da Mesbla, eu também trabalhei nesta Empresa e perdi minha carteira de trabalho. Agora preciso computar este tempo para aposentadoria e não sei onde está a massa falida. Por favor entrem em contato comigo. Meu email é: marlenedavilucas@gmail.com

Gaby disse...

Estou fazendo meu trabalho de conclusão na pós-graduação sobre a crise de imagem da Marca Mesbla, se alguem tiver algum material para me enviar que possa ajudar. Por favor, serei muito grata!

jeffinho disse...

trabalhei na mesbla quando ela faliu perdi meus documentos e agora preciso saber o indereço da massa falida para recuperar documentos para a aposentadoria MASSA FALIDA DA MESBLA EM BELO HORIZONTE ,urgente !!!! meu imail e soniagitanadaluz@hotmail.com

Anônimo disse...

Necessito contato com massa falida da mesbla, preciso de documentos para aposentadoria.
Aguardo.
adm.manutencao@hotmail.com

Obrigado.

Paulo Tavora disse...

MEUS AMIGOS MESBLANOS, TIVE A HONRA DE TER COMO PRIMEIRO EMPREGO A MESBLA SA DA RUA DO PASSEIO 42 NO RJ, TRABALHEI DE 07/1971 A 11/1975 FORAM ENSINAMENTOS MARAVILHOSOS TRABALHEI NO SETOR DE MOVEIS, DEPOIS CREDITO COBRANÇA E POR FIM NA CONTAS A PAGAR, PORÉM ESTOU COM PROBLEMAS PARA FINS DE APÓSENTADORIA , SERA QUE ALGUM COMPENHEIRO PODERIA ME INDICAR ONDE LOCALIZAR A DOCUMENTAÇÃO REFERENTE MEUS ANOS TRABALHADOS NA MESBLA PASSEIO RJ? AGUARDO UM CONTATO CONFIANTE DE UM AMIGO.

Paulo Tavora disse...

MEUS AMIGOS MESBLANOS, TIVE A HONRA DE TER COMO PRIMEIRO EMPREGO A MESBLA SA DA RUA DO PASSEIO 42 NO RJ, TRABALHEI DE 07/1971 A 11/1975 FORAM ENSINAMENTOS MARAVILHOSOS TRABALHEI NO SETOR DE MOVEIS, DEPOIS CREDITO COBRANÇA E POR FIM NA CONTAS A PAGAR, PORÉM ESTOU COM PROBLEMAS PARA FINS DE APÓSENTADORIA , SERA QUE ALGUM COMPANHEIRO PODERIA ME INDICAR ONDE LOCALIZAR A DOCUMENTAÇÃO REFERENTE MEUS ANOS TRABALHADOS NA MESBLA PASSEIO RJ? AGUARDO UM CONTATO CONFIANTE DE UM AMIGO.

paulotavora@gmail.com

Rosane disse...

Meu Nome é Rosane Maria Mendes rocha, e como muitos que ja vi postarem aqui perdi minha carteira de trabalho e preciso computar o tempo que trabalhei na MESBLA Goiânia, para aposentadoria e não sei onde está a massa falida. Por favor entrem em contato comigo. Meu email é: rommrocha@yahoo.com
Desde ja agradeço a atenção.

bruno disse...

olá a todos,
Tenho um carro alienado no nome do UNICAR e pesquisando descobri que É da Mesbla e esta falida tentei vender, mas nao consegui pq preciso do gravame e nao tenho os boletos q foram pagos as parcelas alguem poderia me ajudar por favor como proceder p/ conseguir esse baixa no documento pois FUI NO BANCO CENTRAL e me falaram q tem q entrar na justiça, mas contra quem seria estou meio perdido alguem poderia me infomar por favor, pois estou precisando muito vender este carro.
desde já agradeço
melovalente_s@yahoo.com.br

Anônimo disse...

Tenho um veículo quitado e preciso desalienar para vender.
Quem souber como achar massa falida da Mesbla SA e puder me informar fico agradecido.
Email: cesarraimundo@hotmail.com

Pedro Ivo disse...

Pessoal achei a massa falida da Mesbla no Rio de Janeiro
Contato Angela 21-2275-7378 e-mail: angelasouza1@ig.com.br ela atende a todo o Brasil.

Meus contatos 21-7814-3474

Natan Brazil disse...

Gostei do material divulgado! Estou realizando uma pesquisa acadêmica sobre governança corporativa e o case Mesbla & Mappin certamente é um dos mais importantes da história recente no Brasil.

Anônimo disse...

Tenho um carro financiado pelo mappin e o mesmo obteve um sinistro e a seguradora so irá me ressarcir com a baixa do gravame...como consigo este documento.

Quem souber por favor me contate
daysearakaki@hotnmail.com

ademir disse...

oi gostaria de receber o meu ppp pois trabalhei na mesbla de piracicaba se alguem puder me ajudar me mande pelo imail da minha esposa mariasantosmil@hotmail.com

Celia Barreira disse...

A mesbla é um patrimônio de todos nós Brasileiros.Acho louvável sua luta pela reabertura dela. Não posso criticar seus problems vividos pela rede bancária porque nada tenho haver com isso. e não tenho elementos para criar uma opinião a respeito. Mas voce comprou a mesbla já com muitos problemas de adminstração, ela se tornou um elefante branco e pesado. teria de voltar leve e versátil. e muito a frente em termos de adminstração.
Seria muito bom se ela voltasse sim! desjo sorte e sucesso!

Celia Barreira disse...

A mesbla é um patrimônio de todos nós Brasileiros.Acho louvável sua luta pela reabertura dela. Não posso criticar seus problems vividos pela rede bancária porque nada tenho haver com isso. e não tenho elementos para criar uma opinião a respeito. Mas voce comprou a mesbla já com muitos problemas de adminstração, ela se tornou um elefante branco e pesado. teria de voltar leve e versátil. e muito a frente em termos de adminstração.
Seria muito bom se ela voltasse sim! desjo sorte e sucesso!

Cintia disse...

Meu marido tem um carro já quitado e à época em 1996, foi comprado por um consórcio da Mesbla, depois acho que foi passado para a Unicar ou ao contrário. O fato é que agora ele vendeu este carro, mas não consegue fazer a transferencia de propriedade porque não tem a carta de quitação exigida pelo DETRAN /RJ para dar baixa no gravame, vocês podem me ajudar? Me passa por e-mail pelo menos um telefone que sirva para eu resolver este problema, por favor. cindydossb@ig.com.br
é muito urgente mesbla me responde por favor.

Cintia disse...

Meu marido tem um carro já quitado e à época em 1996, foi comprado por um consórcio da Mesbla, depois acho que foi passado para a Unicar ou ao contrário. O fato é que agora ele vendeu este carro, mas não consegue fazer a transferencia de propriedade porque não tem a carta de quitação exigida pelo DETRAN /RJ para dar baixa no gravame, vocês podem me ajudar? Me passa por e-mail pelo menos um telefone que sirva para eu resolver este problema, por favor. cindydossb@ig.com.br
é muito urgente mesbla me responde por favor.

Cintia disse...

Meu marido tem um carro já quitado e à época em 1996, foi comprado por um consórcio da Mesbla, depois acho que foi passado para a Unicar ou ao contrário. O fato é que agora ele vendeu este carro, mas não consegue fazer a transferencia de propriedade porque não tem a carta de quitação exigida pelo DETRAN /RJ para dar baixa no gravame, vocês podem me ajudar? Me passa por e-mail pelo menos um telefone que sirva para eu resolver este problema, por favor. cindydossb@ig.com.br
é muito urgente mesbla me responde por favor.

Anônimo disse...

Geralmente as grandes lojas vendem suas mercadorias novas,isso é o que voce ver só nao dizem quando foi fabricado,ex: Uma tv de plasma vcs acham que ela foi fabricada agora?kkkkkkkkkkkkkkkkk.Estao redondamente enganados a MESBLA tinha essa vantagem,nao vendia coisa velha eu comprei la em 75 um liquidificador levou 16 anos fincionado,hoje o produto acaba a garantia amanha ele para de funcionar,hoje até peças de carro sao de plastico meu plano era comprar um pequeno gerador na MESBLA mais nao tive tempo ela faliu que pena.Eu era um rapazinho e ia passear na loja,saudade.arlindolannes@hotmail.com

luanteiro@yahoo.com.br. disse...

Tenho um consorcio Mesbla de uma moto, do qual paguei 18 meses, qdo a empresa fechou. Eu posso ter a esperança de recewber alguma coisa algum dia? Não acho justo ficar privado de economias que fiz durante 18 meses. Face a isto nunca mais acreditei em consorcios ou correlatos. luanteiro@yahoo.com.br

Conceicao disse...

Tenho um carro que está alienado e não conseguimos tirar do nosso nome.
Alguém pode me ajudar informando um contato com o consórcio?
Conceição
email: concinhabn@hotmail.com

varcirley disse...

Tenho um carro e quero transferir, ja tem a carta de quitação, mas o detran-df quer a baixa do gravame.....quem vai baixar isso??????

cristiane pires disse...

OI,olha todos tem o direito de errar e tambem de recomeçar.tambem sou empresaria já fali duas vees mas sempre tentando acertar.Agora tenho certea que estou no caminho certo, pois a experiencia fa toda diferença.
CRISTIANE PERDIGAO.

cristiane pires disse...

onde posso conseguir um historico financeiro de um consorcio que tive no grupo mesbla entre 1992 e 1995 ano que quitei e retirei o veiculo.
É muito importante para mim pois preciso registrar uma formal de partilhas de bens e só consigo com este documento.Por favor me ajudem!!!!
cristiane Pires

Renato Gadelha disse...

Temos um carro que foi financiado pela Mesbla,temos a carta de quitação, porém não conseguimos fazer a transferência, por conta de que o Detran diz que precisa ter esta baixa direto da financeira.Aguardo contato renatoimages@gmail.com

Obrigado!!!

Rickison De Paula disse...

Boa noite, estou com o mesmo problema, tenho um carro que foi financiado pela Mesbla,mas perdi a carta de liberação. Possuo o CRV e já quitei o veículo a muito tempo. Na época não fazia a baixa direto pela financeira.Aguardo contato.
riickson7@gmail.com